(Pinocchio) O FILME – Foto: Reprodução do filme “Pinocchio” – 2019

Por Fabrício Rezende,  para Visão Política Brasil

O povo de olhos abertos
A tecnologia vem trazendo inúmeros recursos para os cidadãos, fazendo com que, os meios de comunicações, estejam literalmente, na palma de nossas mãos. Os jornais não imprimem mais como antes, as rádios e as TVs não conseguem mais dissuadir a opinião pública com o parcialismo e a militância escancarada. Deixaram de ser e de ter o domínio da informação, e da formação de opiniões. Estão definhando na tentativa de lavagem cerebral da massa, seja com liberais ou progressistas. Os veículos de informações, nunca foram tão refutados como hoje, e nunca houve tamanha interação com o povo. Estão perdidos e sem rumo nessa nova era da inclusão tecnológica.
undefined

O jornalismo tem extrema importância, mas infelizmente está á deriva, por não saber como lidar com as pessoas puxando-os pelos pés. Um exemplo: Quando são refutados por um anônimo após uma postagem, surtam e perdem o rumo.

Caso Patrícia
Uma das polêmicas atuais foi o caso da jornalista da folha, Patrícia Campos, que foi refutada, quase que em tempo real. Influenciadores anônimos conseguiram desmascarar as mentiras e os vacilos, no mesmo tempo em que um relâmpago clareia o céu. Bastaram apenas um celular ou um notebook no sofá de casa, para que as mentiras fossem explicitadas.

” Quem lacra, não lucra”
Outra questão importante é que, o governo não está mais bancando a imprensa como antes, acabou a patifaria de injetar bilhões e bilhões em propagandas nos meios de comunicações. Atualmente, com uma intensidade avassaladora, a comunicação é na rede social. Cara a cara com o povo. Lembrando que, o governo atual foi eleito na raça e sem tempo de propaganda eleitoral. Acabaram as palestras que pagavam valores absurdos e exorbitantes para os “famosinhos da imprensa”. Quem mamou, mamou, quem não mamou, que compre a sua vaca. A militância midiática tenta a todo custo, denegrir e criar narrativas espurcas contra o atual Presidente da Republica. Todavia, dever aceitar de uma vez por todas que, não irão derrubar o governo e não terá pressão que faça isso acontecer, pois, o povo está atento.


Imagem – Divulgação


“Ética”
Não há problema, na questão das pessoas divergirem sobre opiniões políticas. Todo cidadão tem o direito de escolher sua ideologia. Porém, o trabalho de informar, deve ser de acordo com o código de ética da profissão. Segue abaixo:
Art. 2° – A divulgação da informação, precisa e correta, é dever dos meios de divulgação pública, independente da natureza de sua propriedade.
Art. 3° – A informação divulgada pelos meios de comunicação pública se pautará pela real ocorrência dos fatos e terá por finalidade o interesse social e coletivo.
A informação deve ser precisa e correta. A finalidade social e coletiva, deve ser respeitada. Portanto, senhores jornalistas, honrem o respectivos diplomas e deixem seus interesses pessoais de lado, voltem a fazer jornalismo.

Noticiar de forma parcial em concordância com a ideologia intrapessoal é um ato de desonestidade e mau caratismo.